Chaveiro Móvel 24h adere à conectividade para atender melhor os clientes

AGIIDADE E BENEFÍCIOS

 

11825856_929121500480467_4742280559296590853_nChaveiro adere à conectividade para atender melhor os clientes e agilizar os serviços de urgência.

Em 2013, o chaveiro Clayton Souza, 30 anos, deixou o emprego que tinha e decidiu se tornar seu próprio patrão. Comprou uma Fiorino 1994, investiu em maquinário, equipamentos e, então, montou uma oficina de chaveiro móvel. O jovem negócio já ia bem quando ele decidiu dar uma incrementada ao criar um aplicativo para atender clientes enrascados, que precisassem de seus serviços com urgência. Pronto! “Habemus” um case de sucesso com a receita empreendedorismo, coragem, pioneirismo e conectividade.

Hoje, com os negócios turbinados, Souza enche o peito e garante que “é o primeiro chaveiro do Brasil a ter um aplicativo para chamadas de emergência”. “Qualquer um pode entrar no Google Play e baixar o aplicativo (Chaveiro Móvel 24h). Cerca de 500 pessoas já fizeram o download do mesmo”, comemora o chaveiro, que diz que o app foi desenvolvido pelo amigo Dimas Brogio. “Também não posso esquecer que minha mãe financiou a compra do carro, ela deu o pontapé”, reconhece.

Chaveiro desde os 13 anos, conta que o app – criado em fevereiro – recebe uma média de 10 chamadas por dia. “Recebo o pedido via app (celular) e logo telefono para o cliente para confirmar a contratação do serviço, para ter certeza de que é real a necessidade. Daí vou até o local onde está o cliente”, declara. “Também recebo pedidos pelo WhatsApp e pelo Facebook”, acrescenta.

Os pedidos digitais já respondem por 30% da demanda do Chaveiro 24h, diz Souza, que realiza serviços de chaveiro em geral e é especializado em chaves codificadas (automotivas).

Segundo Souza, o meio de comunicação é novo, mas os serviços são os mesmos. “Não mudou nada: é manutenção, gente que perdeu a chave de casa ou deixou a chave dentro do carro”, comenta.

2 comentários

  1. parabéns vocês merecem!!!! melhor chaveiro da cidade

    Responder

Deixe seu comentário